Wednesday, 21 November 2012

GECELY DUTRA, cousin

Gecely Dutra foi uma das professoras mais populares em Marília durante os anos 50, 60 & 70. Aqui em foto de 16 Dezembro 1944, dedicada à seu avô materno Giovanni Battista Darin e tios João, Valdemar, Rosa e Yolanda. 
Zuleide, Moacyr, Gecely e a caçula Zenaide Dutra (sentada) em foto circa 1935. 

Maria Darin nasceu em 1902 em fazenda no município de São José do Rio Pardo-SP no norte do estado. Era a quarta criança, e primeira menina de Erminia Billo & Giovanni Battista Darin, italianos da Provincia de Belluno, que era proprietário de uma fazenda de café e outros produtos para subsistência como cana-de-açucar, arroz, feijão etc. 

Gumercindo Dutra, nascido em Casa Branca em 10 Setembro 1894, trabalhava na fazenda de João Baptista Darin, quando pediu a mão da filha mais velha em casamento. Não se sabe detalhes, mas o casamento foi realizado em 27 Setembro 1923. Nove mêses depois, em 3 Julho 1924, nascia Moacyr Dutra, único filho do casal, já que tiveram só filhas depois dele.

Gecely Dutra nasceu em 26 Outubro 1926, na mesma fazenda, em São José do Rio Pardo-SP.

Não se sabe exatamente o que se passava na cabeça do patriarca Giovanni Battista Darin, mas ele, ouvindo maravilhas à respeito de lugares novos como Marília, e desgostoso com algumas contrariedades que passara recentemente, resolveu vender todas suas propriedades na região da Mogiana (Estrada de Ferro Mogiana) e mudar-se para o novo povoado no entroncamento da Companhia Paulista de Estradas de Ferro.

Sr.Darin já tinha três filhos casados: Rissieri Darin casara-se com a italiana Elisa Surian, professora do curso primário instituido na Fazenda; Jácomo Darin casara-se com sua prima Maria Corsini e Maria Darin, que a partir desse momento passa a ser denominada de Maria Dutra, casada com Gumercindo Dutra. Os outras 9 filhos eram ainda solteiros.

Poderia se comparar isso a um verdadeiro êxodo a viagem. Havia quase 50 pessoas na comitiva que deixou São José do Rio Pardo em direção à Marilia, o novo El Dorado, no dia 15 Novembro 1927.

Mas o sonho logo começou a se transformar em pesadêlo, quando Francesco Darin, irmão mais novo de Giovanni, morreu na nova cidade, menos de um ano passado. Logo em seguida morreram várias crianças da família por infecção ou contaminação da água. Marília era um lugar infecto!

Parte da comitiva que tinha imigrado, resolveu voltar p'ra Mogiana, inclusive o filho Rissieri & Elisa, que tinham perdido a filha Lylia Therezinha ao tifo ou diarréia. Diria que entre 10 e 15 pessoas retornaram. Só os mortos ficaram enterrados no Cemitério da Saudade. É triste constatar que o túmulo de Francesco Appolonio Darin, falecido em 1928, que ficava bem perto do portão do cemitério, foi já nos anos 40 removido e seus ossos jogados no 'poço' comunitário.

Gumercindo Dutra foi o 1o. a mudar-se do 'núcleo Darin' e construir uma casa de tábuas na rua São Luiz, em lugar, que futuramente seria altamente rendável. Gumercindo, que tinha sido uma espécie de 'factotum' para o velho Darin, assumiu o comando da sua própria família e tinha a ideia fixa de ascensão através da educação. 

Zuleide Dutra, a 3a. criança nasceu em Marilia em 13 Dezembro 1928, mas como Gumercindo estava para visitar São José do Rio Pardo para ver alguns negócios pendentes, ele a registrou como se tivesse nascido por lá.

A última criança da família, Zenaide Dutra, nasceu em Marilia em 30 Dezembro 1932.

Moacyr Dutra foi o 1o. filho e único menino da familia.
Gecely Dutra em sua 1a. Comunhão na igreja de Santo Antonio, circa 1935.
1a. Comunhão de Zuleide e Moacyr Dutra. 

Gecely diploma-se do Ginasio em 10 Dezembro 1942. 


Em 1943, Marilia ainda não tinha Escola Normal, fazendo com que jovens locais se transportassem para outras cidades com o objetivo de tornarem-se professoras. Gecely foi morar na cidade de Agudos-SP, perto de Baurú-SP, concluindo seu curso normal em 1944.

Gecely Dutra no tempo que cursava o Normal em Agudos-SP.
Escola Normal de Agudos-SP nos anos 1940.
outra vista da Escola Normal nos anos 1940. 
aí está a prova... a 1a. Dutra a se formar professora, em 1944.

Depoimento de Nery Porchia sobre Gecely Dutra

Gecely Dutra foi uma das pioneiras na Associação de Ensino, e eu tive o prazer de trabalhar com ela 20 anos, nos encontrando diariamente, primeiro quando fui coordenador do Curso de Letras e depois nos cursos de Ciências Humanas. Era a mãezona...

A Associação de Ensino era mantenedora de cursos médios e das Faculdades Integradas de Marília, que foi formada pela união de 14 cursos criados em épocas diversas. Eu fui coordenador de Bloco de Cursos, como Pedagogia, Letras, Educação Artística, Serviço Social, Ciências Sociais (História e Geografia). A era titular de Português em todas, mas dividi a carga-hora com a dona Aracy e a Ayako. 

Quando coordenei Ciências Sociais Aplicadas com Administração Contábeis, Economia e Formação de Professores para o 2º. Grau, ‘carreguei’ a Gecely comigo. E quando foi criado o Direito, ela também deu aula para as primeiras turmas. Nos Vestibulares, a Gecely era efetiva na correção das redações. Trabalhamos 20 anos juntos. Guardo uma lembrança muito boa. Nery Porchia - 2012.


Zuleide Dutra  8 Dezembro 1945; Moacyr Dutra 7 Dezembro 1946.
Zuleide Dutra 11 Dezembro 1948 a 2a. a formar-se professora.
Zenaide Dutra, aqui com 16 anos, também se formou professora. Chegou a trabalhar na Radio Club de Marilia, onde conheceu um radialista de Ribeirão Prêto-SP, casaram-se e ela foi viver na California paulista.
Zenaide Dutra 14 Dezembro 1948.
Maria Darin Dutra é essa senhora no 1o. plano, à esquerda, obviamente comendo um brigadeiro em festa infantil em 1963.

Corbi Braga Minha professora era Jusceli. Dura, mas grande mestra. Apanehei muito dela com régua e ainda apanhava em casa. Sempre fui rebelde.
LikeReply21 hrs
Corbi Braga Ela tinha bronquite, e quando eu começava o tumulto ela tinha crise. Mas logo passava. Grande mulher. Depois foi para a Unimar.
LikeReply21 hrs
Corbi Braga Estudei na Escolinha do Padre e depois fui para o Gabriel.
UnlikeReply121 hrs
Carlus Maximus olá Corbi, sua professora no Gabriel Monteiro da Silva deve ter sido a GECELY DUTRA, que era minha prima... veja postagem que fiz sobre ela e me diga se acertei....http://marilia-sp-30-40-50.blogspot.com.br/.../gecely...
Gecely Dutra foi uma das professoras mais populares em Marília durante os anos 50, 60 & 70. Aqui em foto…
MARILIA-SP-30-40-50.BLOGSPOT.COM
Corbi Braga Essa mesmo amigo. Moacir seu irmão foi meu vizinho até falecer. Sua esposa foi para Pouso Alegre com Junior. Era filho de Gecely ou não? Mas vivia com Moacir.
UnlikeReply120 hrs
Corbi Braga Uma cabeça. Professores como ela me colocaram de volta aos trilhos.
LikeReply20 hrs
Carlus Maximus Gecely tinha idade para ser minha mãe, mas era minha PRIMA... pois minha Mãe era a caçula de 13 irmãos... e a mãe da Gecely era sua irmã mais velha...
LikeReply20 hrs
Corbi Braga Junior trabalha nem Pouso Alegre na Unilever.
UnlikeReply220 hrs
Corbi Braga Estudei com ele.
LikeReply20 hrs
Corbi Braga Ela se casou e foi morar n arco verde próximo a sâo luiz.
UnlikeReply120 hrs
Corbi Braga A esposa de um engenheiro da Unilever escreveu o prefácio e emeu livro. Depois vim saber que Junior trabalhava com seu marido.
UnlikeReply120 hrs
Corbi Braga Vejo a foto de Moacir. Grande amigo.
LikeReply20 hrs
Carlus Maximus eram 4 os meus primos mais 'antigos': Moacyr (1925), Gecely (1926), Zuleide (1929) e Zenaide (1931).
LikeReply20 hrs
Corbi Braga Moacir era meu vizinho e colega de profissão: contador.
UnlikeReply120 hrs
Corbi Braga Quando faleceu, seu fusquinha ainda estava na garagem.
UnlikeReply120 hrs
Carlus Maximus sim, o escritório de contabilidade do Moacyr sempre empregou os primos mais 'pobres'... meu irmão mais velho trabalhou de office-boy p'ro Moacyr e depois meu primo José Carlos Batista fez o mesmo papel.
LikeReply20 hrs
Moacir Radig trabalhei la nos ano 1968 a 1979...........Moacyr Dutra........JOSE CARLOS BATISTA, o amendoim, jogava na varzea...................falecido....................EDSON PRADO MALACHIAS, CARLOS AROLDO BASTOS....falecido......EMILIO CARLOS MANZANO hoje medico e muitos outros
UnlikeReply119 hrs